Segunda-feira, 13 de Outubro de 2008

Sinto

Sinto vontade de te abraçar e ficar assim para sempre;

Sinto arrepios na pele, borboletas no estômago quando nos beijamos e me tocas, mesmo passado tanto tempo;
Sinto pena de já não acreditar tanto, de ter perdido a fé, era um caminho e um abrigo para a alma;
Sinto vontade de fugir, mas ao mesmo tempo de levar comigo todos aqueles que amo;
Sinto desejo pela vida mas há dias que não a sinto a correr-me nas veias;
Sinto vontade de ser útil para mim própria, de me mostrar que sou capaz de ser melhor e superar barreiras;
Sinto inércia dentro de mim;
Sinto vontade de chorar e rir ao mesmo tempo;
Sinto que quero dar outro rumo á minha vida, que está na hora de o fazer;
Sinto que quero ficar contigo para sempre;
Sinto tanta coisa ao mesmo tempo que não consigo perceber o porque de sentir um enorme vazio algumas vezes;
Sinto-me confusa, fora do meu corpo;
Sinto-me feliz contigo, é das coisas mais firmes que tenho no meu coração…
 
publicado por MissAna às 12:10

| Devaneia tu também | Outros devaneios (4)
Segunda-feira, 29 de Setembro de 2008

Love Love Love

Não sei se algum dia já partilhei aqui neste cantinho que quando vou a andar de carro sou muito criativa e pensativa... Tornando-me assim uma não muito boa companheira de viagem pois pouco falo... Ora então, vinha eu dos Algarves a ouvir musiquinhas boas que falavam todas elas do amor, sentimentos, traições, historias felizes e infelizes... Comecei então a pensar qual seria a definição que eu daria ao amor...

Gerou-se uma panóplia de ideias na minha cabeça... Não é fácil definir o amor porque simplesmente ele não tem definição, depende essencialmente de nós e de quem está connosco, da fase da vida em que nos encontramos, da idade e maturidade (o que para mim nem sempre está relacionado, a idade não é de todo proporcional à maturidade, e conheço exemplos vivos disso). 

Nem sempre é fácil amar, porque quando se ama tem que se estar disposto a ser moldado e a ter força para moldar alguém, quando digo isto, não é que tenhamos que mudar a nossa maneira de ser, de todo que não, mas temos que aprender a lidar com quem escolhemos partilhar a nossa vida e aceitar a sua maneira de ser, mesmo que em algumas coisas seja diferente da nossa...  pois se quisermos que nos façam o mesmo...é difícil, e para muita gente, até é complicado de entender, se o sentimento não for forte, é tentador desistir... 

Eu vejo o amor assim, como uma partilha de vidas, vivencias e convivências de adaptações que vão dar a uma evolução comum...

O sexo, também faz parte, não me venham com histórias que não é importante, pois é, e bastante, quando a coisa não funciona na cama ( ou em qualquer outro lado... deixo a vossa criatividade funcionar!!!) é mau prognóstico para a relação....

O diálogo é essencial, falar do que apoquenta, do que não apoquenta, falar e partilhar...

Amor é tudo e muito mais, por mais que músicas, filmes, livros, pessoas comuns, filósofos, poetas o tentem definir nunca o vão conseguir fazer, porque ele é único na forma e no desejo com que vemos quem amamos, é único e diferente em cada pessoa que passou pela nossa vida. Pode ser eterno, pode não o ser, depende, depende do amor que é... de homem e mulher, de mãe e de pai, de amigo, de irmão...

Mas hoje, agora nesta fase da minha vida, é assim que defino o amor, o que pode já não ser totalmente válido amanhã... mas a vida, acho eu, é mesmo assim, uma caixinha de surpresas...

Sou feliz porque AMO e sou AMADA... é o pilar da minha felicidade....!!!

sinto-me: in love
publicado por MissAna às 11:42

| Devaneia tu também | Outros devaneios (6)
Terça-feira, 19 de Agosto de 2008

Pólos atraem-se...?

Estava um dia destes a ter uma conversa bem banal com uns amigos até que surgiu o tema: numa relação amorosa os pólos atraem-se? Sinceramente eu acho que não, pessoas muito diferentes colidem muito, não têm nada em comum em que possam partilhar experiencias e opiniões. Falta-lhes uma base de sustentação, o elo de ligação que é essencial numa relação. Nunca passei por uma relação assim, mas pelo que vejo à minha volta, o casal acaba por procurar fora aquilo que deveria ter em casa. Não há nada que os una a um bem comum, o que acaba por levar inevitavelmente ao fim da relação, se é que ela alguma vez existiu... Contudo, relações em que as pessoas são muito iguais também não me parece que resultem, porque já se sabe o que esperar do parceiro, já se adivinha o que vai fazer e como o vai fazer, já não há a expectativa do momento nem a busca de melhorar a relação a dois, são iguais, se um não faz o outro também não, acabam inevitavelmente na monotonia, o que para mim, é um dos pecados mortais de um relacionamento...

O equilíbrio, como sempre, está no meio termo, alguns pontos em comum, algumas diferenças. A vontade de partilhar ideias, de ter conversas, é muito maior, porque vai haver um verdadeiro diálogo de exposição de posições. No acto do amor, é muito melhor porque à ensinamento mútuo da melhor forma de o fazer... No meio é que está a virtude....!

Só posso concluir (e todos os que estavam comigo) que aquela velha máxima de que os pólos se atraem não passa de uma calunia que alguém se lembrou de dizer!

publicado por MissAna às 01:17

| Devaneia tu também | Outros devaneios (10)
Terça-feira, 12 de Agosto de 2008

Cinco Sentidos

 

Com os cinco sentidos bem apurados sinto, amo e odeio...

Sinto o cheiro do que gosto e o cheiro que me repugna, sinto o cheiro de um beijo e de um momento, o cheiro do ar e o cheiro do amor...

Vejo o que me rodeia: o que me agrada e desagrada, mas ás vezes vemos melhor com os olhos fechados, "o essencial é invisível aos olhos, só se vê bem com o coração"...

O toque de uma carícia, ai o toque de uma carícia..!! O bem que sabe e o bem que faz! O toque, o toque do desejo, o toque do amor, o toque da amizade.. mas também o toque de maldade, quando  se usa esse sentido para o pior dos usos...

Ouvidos! São o meio de transporte das palavras bonitas para o cérebro, ouvem as músicas que me marcam, as palavras que me tocam, mas também ouvem frases de quem me quer mal ou digamos assim, menos bem!! Mas aviso já, eles são selectivos, preferem e seleccionam as palavras que os elevam e constroem, deixam cá fora as criticas destrutivas que não contribuem em nada para ser uma pessoa melhor...

Finalmente o sabor! O sabor de um momento é infinitas vezes melhor que o sabor do melhor dos manjares! O sabor de um lábio, o sabor da pele, o sabor da VIDA!!

Com os cinco sentidos bem envolvidos pela peixão pela vida, por algo ou por alguém, elevam-me a sentimentos inexplicáveis, que na maioria das vezes são bons e estimulantes para prosseguir, mas como em tudo, quando se sente com toda a força, também os sentimentos que magoam são sentidos a dobrar... Mas mesmo assim, não me importo de sentir, enquanto sinto estou viva e estou a lutar para ser uma pessoa cada vez melhor!!

 

publicado por MissAna às 13:37

| Devaneia tu também | Outros devaneios (12)
Sábado, 9 de Agosto de 2008

Amor e Sexo

 

 

Esta música para mim diz tudo, bem quase tudo... Porque há coisas que só nós sabemos, porque só nós sentimos e sabemos como é... e é ai que está a magia, no que sentimos e no que desejamos ardentemente.. "amor sem sexo é amizade"....

 

 

tags: ,
publicado por MissAna às 21:25

| Devaneia tu também | Outros devaneios (11)

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.MEUS Devaneios

. Sinto

. Love Love Love

. Pólos atraem-se...?

. Cinco Sentidos

. Amor e Sexo

.Devaneios antigos

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

.Quantos devanearam por aqui

Free Website Counters
Free Website Counters

.Online

online
Todas as imagens que acompanham os MEUS devaneios são retiradas da internet. Quando forem da minha autoria eu assino.